por Otto Cerqueira 1 comentários


Quem nunca se divertiu jogando um game? Mesmo aqueles “sem jeito” de jogar, que pressionam quaisquer botões apenas para ver o personagem se mexer na tela, ficam extasiados com a diversão que um videogame proporciona, seja sozinho ou com amigos. Tal fato é evidenciado pelas gigantescas proporções que envolvem a produção de um game, que conseguem não só se equipararem a um filme blockbuster, como também lucrar ainda mais que a indústria do cinema. Por essas e outras os videogames são o maior ramo de entretenimento do mundo.

Os videogames não se atêm ao seu mundo; são uma das fontes primárias para a evolução da tecnologia. E crescem exponencialmente para atender as altas exigências dos jogadores. Atualmente, fomos dos 8 para além dos 360bits. Mas diante de tão rápida evolução, muitas dúvidas podem surgir para os novos compradores. Aqueles que não têm um amigo com conhecimentos profundos no assunto não podem se deixar levar pelas ideias dos vendedores, pois estes somente pensarão em seu próprio lucro. A solução é se tornar um autodidata e buscar o máximo de informações antes de adquirir o produto.

Pensando nisso, a Infopix preparou uma matéria especial explicando minuciosamente as diferenças entre os atuais videogames e qual deles comprar segundo sua necessidade. O primeiro a ser explanado é o PlayStation 3, o favorito do Brasil, e em seguida falaremos sobre Xbox 360, Wii e PC.

Antes de qualquer coisa é necessário que o gamer reflita sobre que tipo de jogador ele é. Os jogadores podem se dividir em dois tipos: os hardcores e os casuais. Os jogadores hardcores poderiam ser descritos como os mais experientes. Eles têm um razoável ou imenso currículo de jogos, e buscam os games mais desafiadores ou realistas. Já os casuais são os jogadores que primam pela diversão, independente da qualidade de polígonos do jogo. Geralmente os do segundo gênero são mais “família”, e não se preocupam tanto se perderam ou venceram no jogo.
Mas cuidado, não entenda que gamers “hardcores” são superiores aos “casuais”. Muitas vezes um gamer hardcore se torna casual dependendo do jogo, e vice-versa.

Terminada a explicação, voltemos ao assunto.


Do PlayStation X ao PlayStation 2 Slim


A origem do PlayStation remonta a época dourado do Super Nintendo. A Nintendo procurava uma tecnologia de CDs para o videogame, e para isso fez parceria com a Sony. No entanto, sucessivos desentendimentos entre as duas empresas fizeram com que a Nintendo trocasse a Sony pela Philips. Como o leitor de CDs, chamado Super Disc, já estava em estado avançado, a Sony decidiu lançá-lo como um videogame independente sob o nome de PlayStation X. A Nintendo ficou furiosa e recorreu à justiça para impedir o lançamento do console, mas perdeu em várias instâncias.

Assim, em novembro de 1994, o PlayStation X ganhou vida. Conhecido simplesmente como PSX, o videogame estava muito além dos padrões da época, com recursos nunca antes vistos. Possuía a mais avançada tecnologia 3D, possibilidade de usá-lo como tocador de CDs e uso de cartão de memória (Memory Card), em vez da habitual memória acoplada as fitas, dos outros videogames.
Além disso, a atitude rápida da Sony em busca de produtoras de games para o console fez com que o PlayStation X tomasse a dianteira, tornando-se não só rei dos videogames, como também um dos principais responsáveis pela popularização dos jogos.

Em 2000 o videogame foi remodelado, tornando-se menor e ganhando um design branco, moderno e arredondado, além do novo nome PSone.

O motivo para a criação do PSone era mostrar a necessidade de uma continuação. Assim, no mesmo ano do lançamento do PSone, o PlayStation 2 (ou PS2) surgiu para mais um longo e proveitoso reinado. O PlayStation 2 tornou-se o mais popular dos videogames, tendo novos jogos lançados até hoje.

Enquanto o PSone trabalha com tecnologia 32bits, o PS2 é 4 vezes mais belo, usando 128bits. Além da continuação de grandes títulos e surgimento de outros, o videogame contem adereços interessantes como possibilidade de instalação de HD e internet (via cabo Ethernet). Os jogos são gravados em DVD, o que dá ao console a função de DVD Player. Da mesma forma que aconteceu com o PlayStation X, o PS2 ganhou uma versão menor, chamada “slim”, e a versão original foi descontinuada.

O PlayStation 2 vendeu mais de 120 milhões de cópias em 7 anos. No entanto, a concorrência não estava parada frente a esse sucesso. A nova geração estava chegando, e era hora do Xbox, que vivia nas sombras, voltar à tona para tentar acabar com esse legado.


O lançamento do PlayStation 3


O PlayStation 3 foi lançado primeiramente no Japão em 11 de novembro de 2006. No dia do lançamento o caos se espalhava pelo globo. Pessoas chegavam a passar dias na fila para ser o primeiro a comprar o videogame. Casos de brigas comuns e envolvendo armas de fogo preocuparam. Um dos motivos para tanto rebuliço foi o atraso de 1 ano no lançamento do videogame, já que o Xbox 360 já havia chegado em março de 2007.

Inicialmente o PlayStation 3 teve graves problemas de hardware. O superaquecimento do console, que derretia o processador, estava virando motivo de piada fazendo com que ele quase fosse marcado como um produto fracassado. A Sony precisou agir rápido, pedindo aos compradores que retornassem com os videogames para upgrade.

Pra piorar o videogame era caro demais e dispunha de poucos títulos, fazendo com que ele ficasse abaixo das concorrentes. Mas a Sony pouco a pouco solucionava os problemas com as frequentes atualizações de software e hardware para o videogame.

Excelentes títulos exclusivos estão presentes no videogame. Entre eles podemos citar God of War 3, Uncharted 2, Gran Turismo 5 e os sackboys de LittleBigPlanet; isso, sem falar nos que não são exclusivos mas igualmente esplendidos como GTA IV, Call of Duty: World at War, Assassins Creed, etc.

Atualmente a Sony fez sua mais forte investida no videogame. Na GamesCom 2009 finalmente foram confirmados os rumores de um PlayStation 3 Slim. Como o preço alto era um dos principais motivos dele não ser mais vendido que os concorrentes, era quase que obrigatório o lançamento de um novo modelo. O PS3 Slim é 33% menor e 36% mais leve que a versão original. A troca de equipamentos reduziu os custos de fabricação em 70%, o que acarretou na diminuição do seu preço. Cada vez mais o PS3 cresce, investindo fortemente contra o Xbox 360 e Wii.

Hardware


Além de seu belo design em matte, o PlayStation 3 é o mais potente e com maior número de recursos entre os videogames atuais. O principal destaque vai para o Blu-ray - a mídia sucessora do DVD, capaz de armazenar de 25 até 50 gigabytes em disco -, é nativa do console, fazendo dele também um player Blu-ray, DVD e CD.

O slim faz um pouco mais barulho na leitura de discos que o original, mas também suja menos e não fica com a marca das impressões digitais. Uma das notícias mais agradáveis para os compradores desse novo modelo é a economia de 34% no consumo de energia, e de 50% se comparado com a primeira versão do console. Por padrão, o PS3 slim vem com cabo HDMI (o mais avançado para transmissão de áudio e vídeo), e 120 GB de HD.O slim é também US$100 mais barato, e tanto ele quanto o modelo original agora custam US$299. Entretanto, os modelos originais serão descontinuados e o slim não possui mais entrada para cabo Ethernet, apenas Wi-Fi.

O console já passou por várias reformulações, que incluíam reduções no número de entradas USB, cartões de memória, entre outros. A grande desvantagem dessas mudanças é que foi retirado o Emotion Engine, a CPU que permite retrocompatibilidade com o PS2, ou seja, os novos modelos não conseguem reproduzir jogos de PlayStation 2, mas ainda é compatível com a maioria dos jogos originais PlayStation. Sendo que, no anunciamento do PlayStation 3, foi garantido a compatibilidade com as duas antecessoras, PS e PS2.


O primeiro controle do PlayStation 3 chamava-se Sixaxis. O nome provém de “six axis”, ou, seis eixos. O controle trabalha via bluetooth (sem fio), é altamente preciso e sensível aos movimentos do jogador. Permite até sete jogadores simultâneos e tem a possibilidade de jogar com fio, usando um cabo USB. A vida útil da bateria é de até 30 horas. No entanto, o Sixaxis desagradou os fãs, pois ele “matou” a função DualShock, que fazia o controle vibrar. Com as crescentes reclamações, a Sony criou o DualShock 3, que tem as mesmas funções do Sixaxis, além da função vibratória.

O videogame usa processador Cell, de 3.2 GHZ, e placa de vídeo Nvidia GeForce 7800. Apesar de talvez serem consideradas ultrapassadas para alguns (principalmente entusiastas de computadores) vale lembrar que isto é mais que suficiente para um altíssimo desempenho na execução de jogos. Há também a possibilidade de upgrade em modelos futuros.

No entanto, não existe desbloqueio para o PlayStation 3, ou seja, ao comprá-lo você deve estar ciente que só poderá comprar jogos originais, que podem variar de R$100 a mais de R$200,00.


Software



Assim como o PSP, a interface gráfica do PlayStation 3 chama-se Xross Media Bar (lê-se Cross Media Bar), mais conhecida como XMB. O nome descreve o formato em cruz em que aparecem as opções do sistema. O XMB possui um belo design, que muda de luminosidade de acordo com a hora e a cor dependendo do mês. Com o novo firmware 3.00 do slim, será possível personalizar o XMB, mudando o papel de parede e os ícones de acordo com o jogo que dispor dessas funções.

Ubuntu

O PlayStation 3 pode muito bem se tornar um centro multimídia. Para isso, basta instalar o Linux Ubuntu, o sistema operacional suprirá os codecs que não são nativos do PS3, além de abrir um inúmero leque de possibilidades.

Online


A rede online do PS3 chama-se PSN (PlayStation Network). Através dela você acessa o PlayStation Home que é um MMO estilo Second Life, por isso é indispensável conexão à internet. É possível criar avatares e personalizá-los, interagir com outros usuários e desfrutar de games como boliche, pinball e sinuca, ver filmes, ir às compras e muito mais. Também é possível ter seu próprio apartamento e personalizá-lo com mudanças de móveis, eletrônicos, papel de parede, etc. Mas todas essas personalizações só serão possíveis se você comprar o dinheiro virtual próprio do jogo.

O grande diferencial do PSN para outros serviços como Xbox Live é que ele é gratuito. Você não paga mensalidade, gastando apenas se quiser comprar algo na PlayStation Store e derivados. Entre as funções da PSN estão bate-papo com voz e vídeo, upload e download de jogos, o PS3 Trophies e as atualizações do sistema.

O PS3 Trophies é a resposta da Sony para o Xbox Live, que já contava com um sistema de pontuação. Basicamente, o sistema te consagra com troféu platina, ouro, prata ou bronze de acordo com o que é pedido em cada jogo. Isso é gravado no seu perfil, que também pode ser compartilhado via PSN para sites na internet, etc.


One Response so far.

  1. Guest says:

    Materia de PS# fanboy, XBox 360 vende mais ate no Brasil por causa que este pode ser desbloqueado e o PS3 nao pode ainda. Quantos pagam 299 em um game?

Deixe um comentário

- Utilize esse espaço para comentar e fazer pedidos.
- Não serão aceitas propagandas ou ofensas.
- Nós não fazemos upload dos jogos, apenas indicamos onde ele se encontra.
- Responderemos seu comentário na medida do possível.
- Nenhum homem é uma ilha. Seu comentário nos motiva a continuar, portanto, não seja tímido.